03 / maio / 2019

Iluminação: como despertar sensações nos seus ambientes?

A iluminação é uma das maiores aliadas que você pode ter na hora de planejar seus cômodos. Quando falamos em decoração, muita gente costuma focar apenas em itens e acessórios para compor visuais, mas um bom jogo de luz, cores e sombras pode elevar suas ambientações para um novo patamar.

 

Tudo vai depender do seu projeto luminotécnico. A maneira como você planeja as diferentes maneiras de iluminação valoriza seus espaços de um jeito especial e dá o toque único que você precisa para despertar as sensações pretendidas. Para ajudar você a alcançar o efeito que deseja, separamos algumas ótimas dicas para você organizar suas lâmpadas e ter sua casa do jeito que sempre quis.

 

As cores na iluminação

 

De acordo com a psicologia, as cores têm uma grande influência sobre nossos sentidos. Nosso cérebro capta cada uma delas e as transforma em sensações. Por isso, as cores são utilizadas nas mais diversas áreas, como publicidade, moda e decoração, para tornar seus produtos mais atrativos e agradáveis para o público. Diferentes pigmentações causam diferentes efeitos. Os principais são:

 

Branco

 Transmite tranquilidade e limpeza. Os cômodos mais indicados para esse tipo de iluminação são cozinha, banheiro, lavanderia e área de serviço.

 

Amarelo

 Uma cor quente, é indicada para ambientes que despertam alegria e espaços pequenos e escuros.

 

Violeta

 Um tom com propriedades relaxantes. A iluminação violeta é bastante indicada para quartos e cômodos de descanso.

 

Azul

O azul brilha como uma cor que transmite plenitude e sofisticação, sendo bastante utilizada para despertar calma.

 

Verde

 O verde também transmite calma, além de estar ligado à natureza. Para ambientes externos, é o tipo de iluminação mais utilizado.

 

Como despertar sensações nos seus ambientes com a iluminação.

 Quando se tem uma noção maior do papel das cores na psicologia, fica mais fácil planejar sua iluminação. O próximo passos é pensar em um projeto que valorize suas escolhas e intenções.

 

Trilhos

 A utilização de trilhos no teto dos ambientes é uma excelente maneira de controlar exatamente o tipo de iluminação que você quer. Os trilhos permitem que você posicione focos de luz direcionados para as áreas onde deseja ter mais iluminação. Esse tipo de efeito funciona muito bem em ambientes maiores, como uma sala de estar, por exemplo. Você pode utilizar spots mais fechados sobre objetos específicos, como livros ou obras de arte, ou mais abertos, que valorizam o ambiente como um todo.

 

Foco na paisagem

 Em locais com varandas, a iluminação pode ser utilizada para dar um destaque maior para a paisagem, valorizando o ambiente ao redor da sua casa. É uma excelente alternativa para quem vive cercado por belas áreas verdes, mas também funciona muito bem em locais urbanos, sobretudo à noite. Para isso, você deve utilizar os focos voltados para o chão, para que a luz não reflita nos painéis de vidro.

 

Valorize os nichos de marcenaria

 As estantes de madeira da sala de TV podem ser lindamente valorizadas com uma arquitetura de iluminação inteligente. Para isso, você pode utilizar fitas de LED acima da peça e entre os detalhes do nicho. Se você tiver alguma estante ou banco integrado ao móvel, pode incluí-los no projeto e aumentar a área de destaque.

 

Requinte em espaços pequenos

 A utilização de arandelas fixas na parede é uma forma de abrilhantar pequenos ambientes e cantos com um toque especial altamente requintado. A utilização de luzes brancas ou amarelas ajuda a dar um toque cênico interessante ao local. Fica muito bom em banheiros e a luz ainda elimina sombras, o que é muito bem-vindo na hora de fazer a maquiagem.

 

Olhe para baixo

 Se você pensa que os projetos de iluminação se resumem a lâmpadas posicionadas no teto ou na parede, preste bastante atenção nessa dica. Você pode utilizar focos posicionados no assoalho para criar focos de luz indiretas, de baixo para cima, dando a sensação de um túnel de luz que funciona muito bem no seu hall de entrada.

 

Ousadia e alegria

 Uma boa alternativa para destacar materiais diferentes nos seus ambientes, como laca, parede de demolição ou tijolo, é instalar calhas com lâmpadas de LED na parede ou nos móveis de marcenaria. Assim, você cria um facho de luz que destaca tanto com elementos mais brutos quanto com delicados.

 

Dicas rápidas

 Seja qual for o projeto de iluminação escolhido, fique atendo para alguns detalhes importantes:

 

  • Menos é mais: a quantidade de spots que você utiliza nos seus ambientes é relativo e pode variar de acordo com o tamanho dos cômodos e a intenção, mas tome cuidado para não abusar. Na dúvida, baseie-se pelo “menos é mais”.

 

  • Dimmer: uma boa alternativa para criar sensações diferentes nos ambientes é a utilização de um dimmer, que controla a intensidade de iluminação utilizada.

 

  • Atenção ao foco: evite focos de luz sobre os lugares onde as pessoas vão se sentar. Privilegie as áreas de circulação do ambiente.

 

  • Luz indireta: são sempre muito bem-vindas em ambientes onde a intenção principal é o conforto. Você pode utilizar abajures, luminárias e outros acessórios.

 

  • Invista em combinações: trabalhar com diferentes intensidades dá versatilidade aos ambientes e permite que você possa acendê-las em grupos, sem a necessidade de acender todas de uma vez.

 

Como você pode ver, a iluminação é uma área riquíssima que oferece infinitas possibilidades. Antes de começar a planejar seus ambientes, faça uma pesquisa cuidadosa sobre lâmpadas, luminárias e acessórios que podem valorizar suas ideias, para trazer para os seus cômodos aquele toque especial só seu, que vai transformar sua casa no lar que você sempre sonhou em ter!

 

Fontes: Casa e Jardim, Casa e Jardim, Foxlux, Printi, GetNinjas, Hometeka