17 / ago / 2018

Plantas que decoram e fazem bem

Enfeitar os ambientes do seu lar com lindas plantas é uma excelente forma de trazer mais vida para dentro de casa. Seja em um vaso grande e imponente ou em vasinhos pequenos e delicados, as plantas trazem um colorido especial para as nossas vidas e são muito utilizadas para a decoração. Mas você sabia que elas também podem fazer bem para a sua saúde?

Existe uma condição chamada de “Síndrome do Edifício doente”, um conjunto de doenças causadas pela poluição que fica contida no ar de locais fechados. De acordo com um estudo realizado pelo The Scientific Eletronic Library Online, as substâncias tóxicas mais encontradas no ar são:

• Tricloroetileno
• Amônia
• Xileno
• Formaldeído
• Benzeno

Esses poluentes têm as mais diversas origens e podem vir da fumaça, de tinta, do cigarro e de outros materiais. Entre os sintomas mais comuns que eles podem causar, estão a dor de cabeça, a irritação da boca, da garganta, problemas no coração e pulmões e, em casos mais severos, coma.

É aí que entra a importância das plantas. Seus benefícios para o nosso bem-estar são os mais diversos. Além de umidificar e purificar o ar, elas também ajudam absorvendo poluentes nocivos como o benzeno, o xileno e o formaldeído. Alguns tipos de plantas ainda provocam um efeito relaxante e podem atuar minimizando ruídos e retendo poeira.

Para você que se interessou por essa propriedade das plantas, preparamos uma lista com algumas opções que, além de levar mais beleza para o seu dia a dia, também têm função terapêutica.

Babosa

Uma das plantas mais poderosas, a babosa resiste muito bem a variações climáticas e consegue nascer e se desenvolver até mesmo em solos áridos. Toda essa força também tem benefícios para o nosso dia a dia. Além de oferecer propriedades cicatrizantes e calmantes bastante exploradas em produtos estéticos, a babosa também ajuda a limpar o ar, tornando os ambientes mais agradáveis.

Samambaia inglesa

Apontada pela NASA como uma das plantas mais eficientes para purificar os ambientes, a popular samambaia inglesa é bastante versátil, podendo ser pendurada. Sua ação é indicada para ambientes que possuem móveis de compensado e banheiros, pois sua principal característica é a capacidade de filtrar formaldeídos.

Dracena-de-Madagascar

Uma das plantas mais eficientes na absorção de poluentes, a Dracena-de-Madagascar contribui com a filtragem do xileno, benzeno, tricloroetileno e do formaldeído, contribuindo para criar um ambiente mais amigável para o seu bem-estar. Além disso, graças a sua rica folhagem, ela é uma planta muita indicada para a decoração. Mas é preciso ter cuidado: a Dracena-de-Madagascar é muito tóxica para cachorros.

Espada-de-São-Jorge

Uma excelente opção para quem tem pouco tempo, a Espada-de-São-Jorge é uma das plantas com a manutenção mais tranquila. Ela resiste ao calor e ao frio, cresce muito bem tanto no sol quanto à meia-sombra e pode ser colocada em qualquer cômodo para dar um toque sutil à decoração. À noite, ela libera oxigênio e absorve dióxido de carbono do ar.

Figueira-benjamin (Ficus)

Mais conhecida como Ficus, a Figueira-benjamin é uma das melhores opções para uma decoração mais clássica e exuberante graças à sua folhagem vasta com tons bem vivos de verde. É preciso, no entanto, tomar cuidado com a sua manutenção, que tende a ser bastante trabalhosa, pois é preciso regar bastante e coloca-la sempre em contato com o sol. Seu principal benefício é a purificação do ar. Apesar de poder chegar até a 30 m de altura, é uma planta boa para ter dentro de casa.

Plantas: efeito terapêutico

Além dos benefícios já citados, cultivar algumas plantas em casa também traz importantes benefícios terapêuticos para o nosso dia a dia. O ato de manter uma rotina de manutenção, dando água para as plantinhas, cuidando do seu ambiente, fazendo sua poda e outras atividades ajuda você a manter a concentração e alivia o estresse, aumentando sua calma, sua paciência e trazendo relaxamento. O contato com a natureza fornece plenitude emocional e contribui para que encontremos nosso equilíbrio interno, a homeostase.

Outro hábito recomendado é o de conversas com nossas plantas. Para quem não possui nenhuma mudinha em casa, pode parecer curioso, mas essa é uma atividade bem comum para os amantes da natureza. E o melhor é que os benefícios são comprovados. Conversar nos ajuda a botar pra fora nossas angústias, clarear nossos pensamentos e nos torna mais abertos para as oportunidades do dia a dia. Essa também é uma maneira muito eficiente de aliviar o estresse. E há quem garante que a conversa também traz benefícios para as plantas, que crescem mais bonitas e saudáveis por conta da atenção.

Formas de decorar sua casa com plantas

Jardins verticais: uma forma bastante popular de aproveitar seus espaços é com os jardins verticais. A maneira mais utilizada é com uma estrutura de madeira colocada em uma parede com suporte para diversos vasinhos. Existem diversas cores e modelos disponíveis. Com criatividade, é possível criar uma verdadeira obra de arte natural.

Bonsai: as conhecidas arvorezinhas orientais oferecem uma decoração interessante e muito bonita. É a escolha ideal para lugares com pouco espaço. Criar um bonsai do zero é bastante trabalhoso e exige uma manutenção contínua e cuidadosa. Então, se essa for a sua escolha, recomendamos que você comprar um pronto.

Terrários: o cultivo de plantas em terrários é uma solução bastante moderna e popular. Trata-se de uma opção bastante simples de cuidar e criar, o que permite que você possa espalhá-los por toda a casa. Se você tiver vontade, com um pouco de paciência e estudo, pode criar suas próprias plantinhas em terrários utilizando os recipientes mais criativos que puder imaginar.

Agora que você já conhece as melhores plantas para purificar seus ambientes, é hora de usar a criatividade para encontrar o lugar ideal para elas. Pesquise bastante, faça experiências e veja qual se adequa melhor ao seu estilo de vida, levando sempre em conta a necessidade de manutenção. Seu bem-estar com certeza agradece!

Fontes: Estadão, Sapo Lifestyle, Alphaville Urbanismo, Almanaque SOS, Delas [1,2].